Carregando...Fisiologia da Ereção Peniana

Entenda a Fisiologia da Ereção Peniana

Informações Relevantes, Compartilhe:

Entenda a Fisiologia da Ereção Peniana: Para algo tão natural, uma Ereção é um processo bastante complicado que envolve a coordenação dos sistemas:

  • Psicológicos,
  • Neurológicos e
  • Cardiovasculares.

Entenda a Fisiologia da Ereção Peniana

Não importa qual a natureza do Estímulo, seja ele:

  • de forma Visual,
  • Mental ou
  • Físico,

o cérebro coordena a seguinte série de eventos na Fisiologia da Ereção Peniana:

  1. Os impulsos do nervo cruzam o comprimento da medula espinhal para o nervo pudendo e sobre o pênis;
  2. O músculo liso dentro das paredes das artérias penianas responde relaxando;
  3. Posteriormente, as artérias penianas se dilatam, permitindo que até oito vezes mais o sangue flua para o corpo cavernoso (dois cilindros paralelos que atravessam o comprimento do pênis);
  4. O cavernoso fica engrossado com o sangue, que se expande e alonga o pênis. O tecido expansivo então exerce uma pressão positiva, que comprime as veias que normalmente esvaziam o sangue do pênis, o que mantém o sangue no tecido peniano.

Quando a ejaculação ocorre ou quando a excitação é interrompida, o pênis retorna ao seu estado não ereto.

Existem muitas teorias sobre a causa da Ejaculação Precoce, e se a Condição é Psicológica e/ou Fisiológica.

Ereção do Pênis ou Ereção Peniana

Ereção, também chamada e conhecida de Ereção do Pênis ou Ereção peniana, aumento, endurecimento e elevação do órgão reprodutor masculino, o pênis.

Internamente, o pênis tem três longas massas de tecido cilíndrico, conhecido como tecido erétil, que são unidas por tecido fibroso. As duas áreas idênticas que correm ao longo dos lados do pênis são denominadas corpos cavernosos; a terceira massa, conhecida como corpo esponjoso, fica abaixo dos corpos cavernosos, circunda a uretra (tubo que transporta urina ou sêmen) e se estende para a frente para formar a ponta (ou glande) do pênis. Todas as três massas são esponjosas; eles contêm grandes espaços entre redes soltas de tecido.

Quando o pênis está em um estado flácido ou em repouso, os espaços são colapsados ​​e o tecido é condensado. Durante a ereção, o sangue flui para os espaços, causando distensão e elevação do pênis.

Carregando...

Assista Diretamente no YouTube se assim preferir.

Estimulação Física ou Psicológica

A quantidade de sangue que entra no pênis pode ser aumentada por estimulação física ou psicológica. Quando o sangue entra, há uma redução temporária na taxa e no volume de sangue que sai do pênis. As artérias que levam sangue ao pênis se dilatam; isso, por sua vez, causa expansão do tecido.

As veias que levam do pênis têm válvulas em forma de funil que reduzem o fluxo de sangue. À medida que o tecido erétil começa a aumentar, a pressão adicional faz com que as veias sejam espremidas contra o tecido fibroso circundante, e isso diminui ainda mais o fluxo de sangue. Essencialmente, o sangue fica temporariamente preso no órgão.

O Corpo Esponjoso não se torna tão ereto quanto os corpos cavernosos. As veias são mais perifericamente localizadas, de modo que há um fluxo contínuo de sangue nessa região. Essa circulação constante impede que a uretra seja colapsada pelo tecido adjacente, o que impediria a liberação do sêmen.

O pênis retorna ao seu estado flácido quando as artérias relaxam e começam a se contrair. O fluxo sanguíneo é novamente reduzido à sua taxa e volume habituais. Como o sangue é drenado dos espaços de tecido erétil, a pressão é reduzida nas veias e o fluxo continua em seu ritmo normal.

Artigo foi Útil?

Clique em 5 estrelas!

Classificação média: / 5. Contagem de votos:


Informações Relevantes, Compartilhe:
Agende uma Consulta