Carregando...disfuncao-eretil-problemas-cardiacos

Conheça a Relação entre Disfunção Erétil e Problemas Cardíacos

Informações Relevantes, Compartilhe:

A chamada “Impotência Sexual” ainda é um grande tabu dentro da sociedade masculina, embora seja mais comum do que se imagina. Como o próprio nome já diz, tem suas consequências mais evidentes durante o ato sexual, o que não significa que essa disfunção não esteja relacionada a outros problemas, como doenças cardíacas, por exemplo. 

Continue a leitura deste artigo e conheça a relação existente entre a Disfunção Erétil e Doenças Cardíacas.

Relação entre Disfunção Erétil e Problemas Cardíacos

A disfunção erétil (ou impotência sexual) pode ser um sinal de doença física ou psicológica, que atinge cerca de 50% dos homens acima de 40 anos. Seu principal sintoma é a dificuldade em manter uma ereção peniana firme o suficiente para a relação sexual, causando estresse, tensão no relacionamento e baixa autoestima.

De acordo com o Urologista Dr. Mário Mattos, a DE tem várias causas, que podem ser físicas ou emocionais. Entre as físicas (ou orgânicas, como são chamadas) estão relacionados o processo natural de envelhecimento, diabetes, tabagismo, hipertensão arterial, baixa de testosterona, doenças neurológicas, hipotireoidismo, abuso de drogas, tratamento do câncer de próstata (cirurgia ou radioterapia), entre outras.

Os pacientes que sofrem de DE muitas vezes não se sentem seguros para buscar ajuda médica, considerando que pode vir a ser a “piada” dos amigos e familiares. Mas a demora para marcar uma consulta acaba sendo ainda mais prejudicial.

Disfunção Erétil – Como Acontece?

O pênis possui dois grupos de fibras nervosas, sendo que um carrega sinais inibitórios a ereção e o outro sinais excitantes que facilitam a mesma. Os dois grupos se interligam no centro da coluna vertebral, conhecido como medula. Algumas vezes, pode ocorrer um reflexo na região inferior da coluna, fazendo com que o pênis venha a enrijecer sem a participação cerebral direta.  

Quando a parte cerebral é envolvida no processo, ela utiliza mecanismos cerebrais totalmente integrados, permitindo que o cérebro, através de um circuito de neurônios, provoque sinais inibitórios e excitatórios a fim de fazer como que o sangue conduzido pelas artérias penetre nos corpos cavernosos e, retido dentro deles por compressão, promova a ereção. A Disfunção ocorre quando os corpos cavernosos não conseguem reter o sangue, que volta a circulação normal e provoca a flacidez peniana.

Disfunção Erétil e Problemas Cardíacos – Causas e Tratamentos

disfunção erétil é um dos marcadores para doenças cardíacas, podendo até mesmo preceder o infarto. Por isso, é sempre importante ter uma conversa sobre o assunto com seu médico de confiança.

A artéria que vai para o pênis é bem mais fina do que a artéria aorta, mas se entope, o sangue chega em menor quantidade no órgão sexual, podendo indicar que há lesões cardíacas não detectadas.

Estudos realizados pela Universidade Nacional da Austrália, publicados no periódico PLoS Medicine, apontam que quando mais graves forem as disfunções, maiores são as chances do paciente ficar hospitalizado por problema cardiovasculares, aumentando também o risco de mortes por diversas causas. Ainda de acordo com a pesquisa, esses fatos não significam que ter de necessariamente indica alguma condição cardíaca, mas são um importante sinal de alerta para a saúde masculina. 

A disfunção erétil pode ser curada. Somente um diagnóstico correto pode indicar o melhor meio de tratamento, seja por medicamentos, mudanças de hábitos, cirurgia ou próteses penianas. Não deixe de procurar um urologista de sua confiança, pois ele poderá descobrir a causa da sua DE e te guiar para o melhor procedimento, sempre visando sua qualidade de vida.

Artigo foi Útil?

Clique em 5 estrelas!

Classificação média: / 5. Contagem de votos:


Informações Relevantes, Compartilhe:
Agende uma Consulta