Carregando...Fimose

Fimose em Adultos é um Problema?

Conhecida por atingir principalmente crianças, a fimose é uma condição que quando não tratada corretamente pode acarretar problemas graves ao longo da vida. De acordo com dados obtidos pelo Ministério da Saúde, 20% dos bebês recém nascidos já conseguem expor a glande (extremidade do pênis), ou seja, não retém a condição.

Apesar de não responder a nenhum método de prevenção, a condição que pode se resolver sozinha durante a infância, pode ser tratada durante a vida adulta principalmente com o auxílio de procedimentos cirúrgicos. Continue a leitura deste artigo e saiba mais sobre como a fimose em adultos pode ser um problema.

Fimose

A fimose é uma condição caracterizada pela dificuldade de expor parcial ou totalmente a glande peniana por conta de um excesso de pele na região. O pênis é o principal órgão que compõe o sistema reprodutor masculino e qualquer problema nele pode acarretar uma série de problemas na vida sexual do paciente.

A glande, também conhecida como “cabeça do pênis” possui uma forma cônica e é composta por um tecido esponjoso. Essa região também é conhecida por conter o orifício externo da uretra por onde são expelidos urina e sêmen.

Fimose em Adultos

A fimose em homens adultos pode ser de origem congênita ou associada a casos de diabetes ou infecções recorrentes na pele peniana, que ocasionam gradualmente o fechamento do prepúcio (pele acima do glande) levando o paciente a quadros de fimose.

A condição é uma das principais causas de câncer de pênis, isso porque quando não é possível fazer a limpeza correta e total da região encoberta pelo prepúcio, o acúmulo de secreções e o ambiente criado com a não exposição da glande acaba gerando maior risco desta doença. Ainda, essa condição anatômica aumenta a probabilidade do desenvolvimento de fungos e bactérias, levando a inflamações de difícil resolução.

Além disso, a fimose pode acarretar outros problemas para o homem, como dores, mal cheiro e diminuição da qualidade de sua vida sexual.

Tratamento Para a Fimose

Existem duas vertentes para se tratar a condição, a primeira delas é com o uso de pomadas e estimulação manual principalmente durante os banhos, desde que não haja a presença de fissuras após ou durante a prática.

A segunda opção é por meio de intervenção cirúrgica. A chamada postectomia, ou circuncisão, consiste na retirada cirúrgica da pele e mucosa onde se localiza o anel prepucial.

A cirurgia pode ser realizada com auxílio de anestesia local ou geral e é indicada para crianças a partir dos 2 anos de idade, também podendo ser aplicada a adolescentes e adultos que precisam de tratamento para a condição.

Esse tipo de procedimento diminui o risco de infecções genitais e sexualmente transmissíveis como o HIV, gonorreia e HPV, e previne também o aparecimento de alguns agentes cancerígenos.

Consulte seu médico urologista de confiança e saiba mais sobre a condição. Não esqueça de discutir os possíveis riscos que essa cirurgia pode trazer para sua saúde, além dos cuidados no pré e pós operatório. As decisões não devem ser tomadas por impulso, cada caso pode necessitar de um tipo de acompanhamento diferente.

Mais Informações sobre fimose na Internet:

O Artigo foi Útil?

Clique em 5 estrelas!

Classificação média: / 5. Contagem de votos:

Informações Relevantes, Compartilhe:
Agende uma Consulta