Carregando...Disfunção Erétil e Problemas Sexuais Após o Tratamento do Câncer

Disfunção Erétil e Problemas Sexuais Após o Tratamento do Câncer

Problemas Sexuais Após o Tratamento do Câncer. O câncer pode causar efeitos sexuais adversos de muitas maneiras. A disfunção erétil (DE) pode resultar de efeitos do tratamento do câncer, como fadiga, dor ou ansiedade em relação à terapia. Além disso, flutuações hormonais devido ao câncer ou o tratamento podem afetar a sexualidade, causando uma série de sinais e sintomas relacionados à ereção.

Neste artigo, discutimos o impacto do câncer e seu tratamento sobre a saúde sexual, especialmente a função erétil, bem como as possíveis opções de tratamento para esta complicação.

Problemas Sexuais Após o Tratamento do Câncer

Indiscutivelmente, a disfunção erétil (DE) é o problema sexual mais comum que leva os homens a procurar ajuda profissional após o câncer.

No entanto, a disfunção erétil não é o único problema sexual. Muitos homens experimentam:

  • Diminuição do desejo por sexo;
  • Dificuldade em atingir o orgasmo;
  • Diminuição do prazer no orgasmo;
  • Orgasmos secos;
  • Perda de urina no orgasmo.

Os homens tratados para neoplasias pélvicas também podem sentir dor durante a excitação sexual ou orgasmo. O incômodo sexual ainda pode ocorrer juntamente com incontinência urinária ou intestinal.

Alguns efeitos colaterais sexuais do tratamento do câncer desaparecerão em algumas semanas. Outros podem durar um ou dois anos após o tratamento e alguns serão permanentes.

No entanto, é importante lembrar que nem todo homem com câncer terá efeitos colaterais sexuais. Seu médico pode discutir o nível de risco para o seu tipo específico de câncer e tratamento.

Por que Acontecem?

Quimioterapia, terapia hormonal, cirurgia e radiação podem causar efeitos sexuais adversos.

A quimioterapia e a terapia hormonal podem desempenhar um papel na DE. Muitas opções de quimioterapia e tratamento de câncer incluem terapia de privação de andrógeno ou testosterona.

A terapia de privação de andrógenos é comumente usada no tratamento do câncer de próstata. A maioria dos homens que recebem este tratamento desenvolve DE. A perda da libido geralmente se desenvolve nas primeiras semanas, seguida pela DE. A recuperação da função erétil é possível após a descontinuação da terapia. No entanto, a recuperação pode demorar um pouco ou ser incompleta.

Alguns agentes quimioterápicos também podem interferir nos nervos e na vasculatura que controlam a ereção.

Os fatores adicionais que desempenham um papel importante no desenvolvimento de disfunções sexuais após o câncer incluem a idade do paciente e se já havia algum grau de DE antes de iniciar o tratamento do câncer.

Por que Apenas Poucos Homens Procuram Ajuda?

Infelizmente, apenas cerca de 20% dos homens com problemas sexuais relacionados ao câncer consultam um médico urologista. A exceção são os homens que se submetem à prostatectomia radical, porque os cirurgiões geralmente sugerem que eles tentem a reabilitação peniana para promover a recuperação das ereções.

Na maioria das vezes, o homem sobrevivente de câncer espera que sua equipe médica inicie discussões sobre problemas sexuais. Por outro lado, os profissionais de saúde acreditam que os pacientes abordarão o tema sexo se for importante.

Enquanto isso, os problemas sexuais estão entre as necessidades não atendidas em pacientes sobreviventes de câncer.

Como Recuperar a Saúde Sexual Após o Câncer

Embora a disfunção sexual após o câncer normalmente tenha uma causa fisiológica, a reabilitação requer uma boa comunicação sexual entre os parceiros, auto-estima masculina suficiente para buscar a atividade sexual e disposição para buscar e proporcionar o máximo possível de prazer, mesmo se o pênis não for rígido o suficiente para sexo com penetração.

Os resultados são melhores quando os cuidados médicos e psicológicos são coordenados. O acompanhamento deve começar cedo, para prevenir a inatividade sexual e promover a reabilitação peniana.

Aconselhamos nossos pacientes a verem a atividade sexual (e até a reabilitação peniana) como uma chance de explorar a variedade e a fantasia, em vez de uma performance que precisa ser realizada corretamente.

Mais Informações sobre este assunto na Internet:

O Artigo foi Útil?

Clique em 5 estrelas!

Classificação média: / 5. Contagem de votos:

Informações Relevantes, Compartilhe:
Agende uma Consulta