Carregando...Novembro: o Mês do Combate ao Câncer de Próstata

Novembro: o Mês do Combate ao Câncer de Próstata

Informações Relevantes, Compartilhe:

As chances de cura do Câncer de Próstata crescem quando a descoberta acontece antes dos sintomas, afirma especialista da Clínica Mattos.

O Novembro Azul surgiu na Austrália há 18 anos, tendo como objetivo orientar a população masculina sobre o câncer de próstata, e sobre o exame de rotina que o homem deve realizar.

“O câncer de próstata é o segundo mais comum entre os homens, e por ano são mais de 13 mil mortes, uma a cada 40 minutos. Visitar o urologista com frequência é fundamental. Mas por diversas razões, os homens hesitam em ir ao médico, se tornando alvo de doenças que poderiam ser evitadas. Preconceito, desinformação, medo ou constrangimento são motivos que precisam ser superados para que os homens se cuidem mais e possam ter uma vida muito mais saudável.” – afirma Dr Marcus Mattos, da Clínica Mattos.

PERGUNTA: O câncer na próstata é o principal tipo de câncer que atinge os homens hoje, Dr. Marcus?

RESPOSTA: Se for pensar na saúde masculina, sim. Tirando os tumores de pele que são os campeões em termo de incidência, hoje o câncer de próstata lidera o ranking, não só em termos de incidência, como também de mortalidade. É uma doença muito frequente, e que infelizmente mata muitos homens.

PERGUNTA: O que é a próstata e qual a função dela no organismo?

RESPOSTA: A próstata é uma glândula que fica localizada abaixo da bexiga, e é responsável pela produção de boa parte do sêmen.

PERGUNTA: Podemos dizer que o estilo de vida de hoje está associado ao número de casos?

RESPOSTA: Sim. Se a gente for pensar na obesidade, a população obesa tem mais tendência a ter o câncer de próstata do que populações não obesas. Populações que ingerem pouca vitamina E, pouco licopeno e que têm vitamina D baixa podem ter um risco maior. Além desses fatores de risco, o fator hereditário tem uma questão genética muito importante. O homem que tem um familiar direto que já sofreu ou está sofrendo com o câncer de próstata, tem uma chance 3 vezes maior de desenvolver a doença. E se a recorrência familiar for maior, um pai e um irmão por exemplo, essa chance aumenta em até 6 vezes. Nos homens negros, a doença parece ser mais incidente e tende a ser um pouco mais grave também.

PERGUNTA: Existe um consenso de quando começar a fazer os exames preventivos?

RESPOSTA: 50 anos é a idade média para população em geral começar a investigar preventivamente o câncer de próstata. Deve-se começar um pouco mais cedo (por volta de 45 anos) para a população de risco, que são os obesos, negros e aqueles que têm ou já tiveram um familiar sofrendo de câncer de próstata.

PERGUNTA: Qual a importância do diagnóstico precoce?

RESPOSTA: É fundamental que seja feito antecipadamente, pois quanto mais cedo a gente faz o diagnóstico, maior é a oportunidade de cura, beirando os 90% quando a doença é encontrada em fase inicial.

PERGUNTA: Como funciona o exame? O exame dói? Quanto tempo ele dura?

RESPOSTA: Após o interrogatório da rotina médica habitual e da avaliação dos exames periódicos, incluindo o exame de PSA, o exame digital é parte importante do exame físico. O Urologista faz o exame por via retal. Procuramos sentir alguma irregularidade, nódulo ou alguma área endurecida que pode indicar a presença da doença. O exame não dura mais que 10 a 15 segundos. Os comentários que os pacientes fazem é que se soubessem que é tão simples e rápido, teriam feito antes.

PERGUNTA: Com qual frequência o exame deve ser feito?

RESPOSTA: O ideal é uma vez ao ano, desde que esteja tudo bem. O urologista vai fazer as orientações necessárias e ver o paciente uma vez ao ano em média.

PERGUNTA: Existem coisas simples que os homens podem fazer no dia a dia para prevenir o câncer de próstata?

RESPOSTA: Atitude saudável em maneira geral é fundamental. Ingerir menos gordura (principalmente a de origem animal), manter o peso ideal, não abusar na proteína de origem animal, ter sempre dentro de casa alimentos ricos em vitaminas E e A, ter cautela com exposições ao sol para fixar a vitamina D, e ter hábitos saudáveis são sempre o melhor caminho.

O Dr. Marcus Mattos explica ainda que “A falta de informação muitas vezes leva a este tipo de quadro, por isso é muito importante acabar com o preconceito, já que o diagnóstico precoce pode salvar vidas.”

Conheça o Facebook da Clínica Mattos: https://www.facebook.com/clinicamattosurologia/

Artigo foi Útil?

Clique em 5 estrelas!

Classificação média: / 5. Contagem de votos:


Informações Relevantes, Compartilhe:
Agende uma Consulta