Carregando...Disfunção Erétil por Traumatismo Medular

Disfunção Erétil por Traumatismo Medular

Disfunção Erétil por Traumatismo Medular. Quando falamos em lesões medulares que envolvem a perda de movimentos e sensibilidade em partes do corpo, é comum pensarmos que, em todos os casos, a saúde sexual será severamente afetada.

No entanto, o que realmente ocorre é que a lesão provoca o rompimento da transmissão do sistema nervoso para determinadas regiões corporais, como pernas, bexiga, intestino e genitais. Continue a leitura deste artigo para saber mais sobre a disfunção erétil por traumatismo medular.

A Disfunção Erétil

Disfunção erétil ou apenas DE é uma desordem sexual caracterizada pela falta ou dificuldade em ter ou manter uma ereção peniana rígida o suficiente para a penetração durante o ato sexual.

Embora o envelhecimento não seja a principal causa, a disfunção erétil é mais comum em homens com mais de 60 anos. Ligada a vários fatores desencadeantes, homens que sofrem algum tipo de traumatismo medular podem vir a apresentar quadros de DE.

O que é Traumatismo Medular

Conhecido também como lesão medular, o traumatismo medular ocorre quando há danos na parte da medula, seja por um acidente, doença ou defeito congênito. Esse tipo de lesão pode ocasionar ao paciente paralisias temporárias ou permanentes de diferentes músculos e membros, afetando também o sistema nervoso e alterando a sensibilidade corpórea, de acordo com a localização e grau do trauma.

Insatisfeito com seu Desempenho Sexual?
Agende Hoje mesmo uma Consulta com Urologista.

Os principais casos podem envolver traumatismos como:

  • Fraturas – Frequentemente envolvem o corpo vertebral, lâminas, pedículos e processos espinhosos, articulares e transversos;
  • Deslocamentos – Normalmente comprometem as facetas;
  • Subluxações – Podem provocar rupturas ligamentares sem lesão óssea.

Em todos os casos, os traumatismos podem afetar qualquer área da coluna vertebral onde a medula é situada. Ela estende-se desde base craniana (nuca) até a 2ª vértebra lombar, e depois termina afilando-se e formando uma cauda (cauda equina), fazendo as conexões entre o cérebro e o corpo.

Disfunção Erétil por Traumatismo Medular

Além dos diversos efeitos provocados por uma lesão na medula, esta também pode desencadear uma mudança sexual, independentemente do nível do trauma. Cada paciente pode reagir de uma maneira diferente, logo, é importante que se tenha consciência de que haverá mudanças, mas isso não significa que você será impedido de ter uma vida sexual ativa e prazerosa. Isso porque os homens podem ter dois tipos de ereção, sendo elas:

  • Psicogênica – Ereção comandada por estímulos do pensamento, ou seja, quando um estímulo excitante é imaginado ou mostrado diretamente ao homem;
  • Reflexiva – Ereção com resultado imediato após o contato por meio do toque na região genital.

O primeiro tipo está ligado à área da medula localizada entre a T11 e a L2, ou seja, se a lesão ocorrer acima destes níveis, é muito provável que os sinais enviados do cérebro não passem pelas áreas afetadas, como de costume.

Já no segundo tipo, a ereção não ocorre quando as lesões atingem a cauda equina ou o cone medular, localizados no fim da coluna, pois assim não haverá o arco reflexo. No entanto, ainda será possível utilizar dos estímulos que partem do cérebro para chegar a uma ereção psicogênica.

O orgasmo masculino não depende exclusivamente da ereção, uma vez que é possível obtê-lo sem a presença da mesma ou da ejaculação. Muitas vezes, o homem não tem força suficiente para provocar a ejaculação, causando uma ejaculação posterior, sem inibir as sensações indiretas do orgasmo.

Tratando a Disfunção Erétil

Existem casos de disfunção erétil onde esta pode ser tratada, devolvendo ao paciente ereções rígidas e duradouras durante o sexo. Ao conversar com seu médico urologista, ele poderá indicar métodos como a terapia, uso de medicamentos orais e injetáveis e até mesmo o implante de prótese peniana.

A Prótese Peniana

A prótese Peniana é uma das opções disponíveis para o tratamento de homens com disfunção erétil cujo caso não vai se resolver ou melhorar naturalmente, nem com o auxílio de outros tratamentos não cirúrgicos.

Atualmente, existem disponíveis no mercado dispositivos que são maleáveis ​​(flexíveis) e também infláveis. Esta última é bem mais discretas, pois permite retornar o pênis ao estado flácido, já os modelos semi-rígidos geralmente são mais perceptíveis. Todos os componentes envolvidos são internos e as incisões cirúrgicas são pequenas e discretas. Para saber mais sobre as próteses penianas e seu funcionamento completo em pacientes diagnosticados com disfunção erétil, clique aqui.

Mais Informações sobre este assunto na Internet:

Artigo Publicado em: 27 de junho de 2019 e Atualizado em: 13 de janeiro de 2023

O Artigo foi Útil?

Clique em 5 estrelas!

Classificação média: / 5. Contagem de votos:

Informações Relevantes, Compartilhe:
Agende uma Consulta