Carregando...Problemas de Ereção

Quando se Preocupar com Problemas de Ereção?

Quando se Preocupar com Problemas de Ereção? A dificuldade em manter uma ereção é para muitos hoje um sinônimo de fraqueza. Por este motivo, muitos pacientes se precipitam e acabam fazendo uso de medicamentos para disfunção erétil sem a prescrição de seu médico.

No entanto, nem sempre casos de dificuldade de ereção devem gerar preocupação. Continue a leitura deste artigo e saiba mais sobre quando se preocupar com problemas de ereção.

Problemas de Ereção

Conhecida como disfunção erétil ou impotência sexual, as dificuldades em ter ou manter uma ereção firme o suficiente para a penetração durante a prática sexual pode tirar o sono de muitos homens.

No entanto, quando os episódios são considerados esporádicos, ou seja, ocorrem em até 20% das vezes que você tentou uma relação, não há tanto motivo para preocupação.

Principais Causas de Problemas de Ereção

De modo geral, a ereção é um processo que envolve a alteração de músculos, nervos e até mesmo vasos sanguíneos na região peniana. Quando este complexo processo sofre alterações ou falhas, o pênis não retém o sangue em seus corpos cavernosos, gerando assim a disfunção sexual. Os problemas mais comuns que levam a falta de ereção podem ser divididos entre físicos e psicológicos.

Físicos

  • Diabetes;
  • Colesterol alto;
  • Doenças cardíacas;
  • Aterosclerose;
  • Obesidade;
  • Parkinson;
  • Pressão alta;
  • Esclerose múltipla;
  • Alterações geradas por alcoolismo e tabagismo;
  • Doença de Peyronie;
  • Abuso de substâncias ilícitas;
  • Trauma ou lesão na região íntima;
  • Medicamentos beta-bloqueadores, diuréticos, relaxantes musculares ou antidepressivos.

Psicológicos

  • Preocupações do dia-a-dia;
  • Sofrimento emocional;
  • Estresse;
  • Ansiedade;
  • Pânico;
  • Conflitos no relacionamento;
  • Depressão.

Quando Buscar Ajuda Médica

Se você perceber problemas novos no desempenho sexual, não estiver satisfeito com a qualidade da ereção ou com a capacidade de conter a ejaculação, é necessário buscar ajuda médica.

Seu médico urologista poderá solicitar alguns exames laboratoriais para complementar o diagnóstico de disfunção erétil, os mais comuns são:

  • Hemograma completo;
  • Perfil hormonal;
  • Perfil glicêmica;
  • Perfil lipídico.

Tratamentos para Problemas de Ereção

Após estabelecido um diagnóstico, seu médico apresentará algumas opções de tratamento para o seu quadro. A disfunção erétil pode ser classificada em níveis de gravidade e fator causador. Para cada um desses, o tratamento pode variar.

Depois de identificada a causa da sua disfunção e sua escala de gravidade, as opções de tratamento sugeridas por seu médico de confiança pode ser, entre outras:

  • Medicamentos orais;
  • Reposições hormonais;
  • Terapias psicológicas;
  • Medicamentos injetáveis diretamente nos corpos cavernosos do pênis;
  • Orientações nutricionais e de estilo de vida;
  • Dispositivos de vácuos;
  • Procedimentos cirúrgicos como a de implantes penianos.

Porque não fazer uso de medicamentos sem prescrição

Assim como qualquer fármaco, o uso de medicamentos para disfunção erétil pode acarretar efeitos colaterais incluindo:

  • Dores de cabeça;
  • Rubor;
  • Congestão nasal;
  • Tonturas;
  • Taquicardia;
  • Distúrbios visuais;
  • Dispineia;
  • Azia;
  • Mal estar;
  • Dor nas costas;
  • Palpitação;
  • Queda de pressão;
  • Dependência psicológica.

Nunca comece ou interrompa o uso de medicamentos para disfunção erétil antes de conversar com seu médico.

Mais Informações sobre este assunto na Internet:

O Artigo foi Útil?

Clique em 5 estrelas!

Classificação média: / 5. Contagem de votos:

Informações Relevantes, Compartilhe:
Agende uma Consulta