Carregando...Tratamento não Cirúrgico para a Doença de Peyronie

Existe Tratamento não Cirúrgico para a Doença de Peyronie?

Tratamento não Cirúrgico para a Doença de Peyronie. Todos sabemos que existem diferentes tipos de pênis. Tamanho, curvatura, coloração e espessura podem variar de homem para homem sem contudo caracterizar anomalia do membro.

No entanto, quando essas características afetam o desempenho urinário ou sexual do paciente, como é o caso da doença de Peyronie, a anormalidade deve ser relatada a seu médico de confiança para que a orientação seja estabelecida. Continue a leitura deste artigo e saiba mais sobre o tratamento não cirúrgico para a doença de Peyronie.

Doença de Peyronie

A doença de Peyronie é conhecida por afetar homens principalmente acima dos 50 anos e tem como principal sintoma o aparecimento de nódulos associados às dores e curvatura do pênis durante a ereção.

Peyronie é caracterizada pelo desenvolvimento de uma placa fibrosa ou nódulo nas nas cápsulas dos corpos cavernosos, comprometendo assim a elasticidade do membro. Com isso, as ereções passam a ser deformadas e/ou dolorosas, uma vez que a condição provoca distorções tanto na forma quanto na inclinação do pênis.

O Que Causa a Doença de Peyronie

Ainda não se sabe ao certo a causa específica para o aparecimento da condição, no entanto, acredita-se que pequenos traumas ao longo da vida provocados principalmente durante as relações sexuais podem gerar cicatrizes internas que interferem na qualidade de ereção.

Há também alguns estudos que apontam uma possível relação entre a doença de Peyronie e outras condições como reumatológicas, diabetes e hipertensão arterial.

Como Diagnosticar

Estima-se que em aproximadamente 20% dos casos de Peyronie, as placas fibróticas desaparecem espontaneamente. Já nos outros 80% as placas podem determinar deformidades permanentes. O homem que perceber alterações genitais na ereção deverá buscar ajuda de um médico urologista de confiança para juntos encontrarem o melhor método de tratamento.

Raramente, esses casos precisam do auxílio de exames como ressonâncias magnéticas, uma vez que é possível identificar as placas apenas com exame clínico simples.

Tratamento para Doença de Peyronie

Muitas opções terapêuticas já foram propostas e estudadas. Mas não há consenso de medidas medicamentosas ou terapias locais com verdadeira eficácia comprovada. Quando diagnosticada a deformidade, deverá ser sugerida, em primeiro momento, uma terapêutica por meio de medicamentos para alívio da inflamação e dor.

O curso natural dessa doença se inicia geralmente com quadro de dor e piora progressiva da curvatura. Em seguida há uma estabilização da dor e regresso (geralmente parcial) da tortuosidade. Para casos devidamente selecionados há indicação de correção cirúrgica, que podem seguir basicamente duas técnicas.

A primeira tenta compensar o desvio por meio de uma prega no corpo cavernoso do lado oposto à inclinação. Já a segunda consiste em uma técnica de incisão em forma de ‘H’. Dessa forma, é possível chegar até a placa e realizar um enxerto no local da lesão.

Tratamento não Cirúrgico para a Doença de Peyronie

Pênis torto nem sempre é sinal de doença de Peyronie. No entanto não significa que você não precise manter atenção em sua saúde sexual. Ao menor sinal de incômodo durante a ereção ou relação íntima deve-se procurar seu médico urologista.

Mais Informações sobre este assunto na Internet:

O Artigo foi Útil?

Clique em 5 estrelas!

Classificação média: / 5. Contagem de votos:

Informações Relevantes, Compartilhe:
Agende uma Consulta