Carregando...Disfunção Erétil na Insuficiência Renal

Risco de Disfunção Erétil na Insuficiência Renal

Disfunção Erétil na Insuficiência Renal. Assim como outras doenças crônicas, a insuficiência renal é uma condição que a princípio não é diretamente ligada a problemas sexuais. No entanto, a instabilidade
psicológica e emocional, assim como a falta de apoio de parceiros e familiares podem desencadear quadros de perda de libido e disfunção erétil.

Para entender melhor os riscos de disfunção erétil em pacientes diagnosticados com insuficiência renal, continue a leitura deste artigo.

Insuficiência Renal

A insuficiência renal é uma condição médica capaz de provocar alterações físicas e hormonais no paciente, conhecida pela incapacidade dos rins em filtrar o sangue e eliminar as substâncias que podem ser tóxicas para o organismo.

Alterações no funcionamento desse órgão podem ocorrer devido a desidratação, sepse ou até mesmo lesões secundárias a cálculos urinários. Muitas vezes a doença renal tem impacto na vida pessoal e sexual da pessoa afetada.

Sintomas de Insuficiência Renal

Os primeiros indícios de insuficiência renal surgem em decorrência da diminuição da capacidade de filtração dos rins, sendo eles:

  • Pouca urina;
  • Micção de cor amarelada escura, com forte odor e espuma;
  • Falta de ar;
  • Cansaço frequente;
  • Dor na parte inferior das costas;
  • Pressão alta;
  • Inchaço nos membros inferiores;
  • Falta de apetite;
  • Febre alta superior a 39ºC;
  • Formigamento nas extremidades;
  • Náuseas e vômito;
  • Tremores nas mãos;
  • Caroços na pele.

Ao observar os sintomas, o paciente deve procurar seu médico de confiança para obter o melhor diagnóstico e possibilidades de tratamento.

Disfunção Erétil

A disfunção erétil é caracterizada pela dificuldade ou incapacidade em obter uma ereção firme o suficiente para a penetração. A condição pode afetar negativamente os relacionamentos interpessoais dos homens, comprometendo assim sua qualidade de vida. Diversos estudos apontam que aproximadamente 52% da população masculina entre os 40 e 70 anos apresentam dificuldades persistentes de manter a ereção.

A disfunção erétil pode derivar de vários fatores orgânicos, psicológicos e mistos. Sendo denominadas DE hormonal, vascular, neurogênica, psicogênica e medicamentosa.

Insuficiência Renal e Disfunção Erétil

A insuficiência renal é capaz de provocar alterações físicas e hormonais que podem impactar negativamente a vida de uma pessoa. Além disso, o diagnóstico e até mesmo o tratamento podem interferir na maneira com que o paciente enxerga seu corpo, sentindo-se menos atraente e mais inseguro ao se relacionar com sua parceira.

Existem algumas alterações físicas provenientes da insuficiência renal que podem afetar a prática sexual, sendo elas:

  • Odores corporais mais fortes;
  • Mau hálito;
  • Equimoses;
  • Inchaço nas pernas, face e outras regiões do corpo;
  • Perda de cabelo ou crescimento excessivo dos pelos;
  • Alteração da pele, como secura, coloração diferente e coceira;
  • Diminuição da capacidade de atingir o orgasmo.

Ao ser diagnosticado, muitas dúvidas e receios podem surgir, principalmente em relação a sexualidade e a pressão para que tudo saia como planejado pode desencadear quadros de disfunção erétil.

Cada caso pode necessitar de um tratamento específico, por este motivo é aconselhado buscar ajuda de uma junta médica a fim de avaliar ambas as condições, tanto a insuficiência, quanto a disfunção erétil para definir uma causa exata.

Mais Informações sobre este assunto na Internet:

O Artigo foi Útil?

Clique em 5 estrelas!

Classificação média: / 5. Contagem de votos:

Informações Relevantes, Compartilhe:
Agende uma Consulta