Carregando...Prótese Peniana

Implante Peniano

Informações Relevantes, Compartilhe:

A cirurgia de implante de prótese peniana sofreu grande evolução nas últimas 3 décadas, e hoje representa forma segura e eficiente no tratamento da disfunção sexual erétil (DSE). Esses implantes promovem ereções com rigidez adequada para a prática sexual, influenciando positivamente na autoestima e na libido dos pacientes.

PACIENTES CANDIDATOS AO IMPLANTE PENIANO

Pacientes que não responderam adequadamente ao uso de drogas orais (Viagra, Cialis ou Levitra) ou tiveram contra-indicação ao uso destas medicações, e ainda aqueles pacientes que não se adaptaram ou não responderam ao uso de drogas injetadas diretamente nos corpos cavernosos, são candidatos à cirurgia.

TIPOS DE IMPLANTES PENIANOS (PRÓTESES)

Os implantes atualmente disponíveis podem ser divididos em 2 grandes grupos: maleáveis (também conhecidos como “semirrígidos” ou “não hidráulicos”) ou infláveis (também conhecidos como “hidráulicos”).

O IMPLANTE MALEÁVEL

Estes implantes tem um revestimento externo de silicone recobrindo um eixo central de plástico ou metal. Eles ocupam o interior dos corpos cavernosos e produzem uma ereção persistente. São facilmente implantados, mas apresentam como principais desvantagens: (1) a rigidez permanente do pênis, (2) a dificuldade de acomodação sob as vestes, (3) o maior risco de extrusão (erosão e saída espontânea dos cilindros através da glande), e (4) promove ereção “fina” (já que o implante não expande o pênis lateralmente). Atualmente, os implantes penianos semirrígidos são indicados apenas ocasionalmente, e devem ser evitados em pacientes de risco aumentado para a extrusão: paraplégicos, diabéticos e pacientes submetidos a irradiação em região genital.

implante maleável

OS IMPLANTES INFLÁVEIS

Trata-se do tipo de implante mais utilizado no mundo. Estes implantes são de silicone e funcionam transferindo o líquido de um reservatório para um par de cilindros colocados no pênis. O paciente é capaz de inflar e desinflar facilmente o implante quando desejar, acionado a bomba para estas finalidades. A ereção alcançada é plena (em extensão e em espessura), e quando em estado de flacidez o implante torna-se absolutamente imperceptível a olho nu, sua maior vantagem quando comparado ao implante maleável.

O IMPLANTE DE 3 VOLUMES

São os modelos mais atuais e com melhores índices de satisfação do paciente. Os três componentes são:

1 – Os cilindros: são colocados dentro dos corpos cavernosos ao longo do pênis;

2 – O “pump” ou bomba: colocado na região escrotal, entre os testículos. Serve para ativar o sistema, direcionando o líquido entre os cilindros e o reservatório;

3 – O reservatório; colocado perto da bexiga.

Quando acionado, o “pump” direciona o líquido do reservatório para os cilindros no pênis simulando a ereção, ao desativar o sistema, o líquido volta para o reservatório e o pênis retorna ao estado natural de flacidez.

Carregando...

O QUE ESPERAR DO IMPLANTE PENIANO DE TRÊS VOLUMES?

Aspecto discreto – Os três componentes do implante são internos e assumem posições muito discretas. Quando desarmado, o pênis volta ao estado flácido, evitando o constrangimento social da ereção permanente (característica dos modelos semirrígidos), e diminuindo o risco de extrusão acidental do implante.

Ereção sustentada para penetração – O implante tem por objetivo sustentar a firmeza dos corpos cavernosos, necessária para penetração. Os modelos infláveis ao serem acionados promovem o aumento da circunferência peniana (quando ativado o pênis fica mais grosso), além da projeção do pênis, simulando a ereção natural. O implante pode ser usado quantas vezes e pelo tempo que a pessoa julgar conveniente.

Padrão urinário mantido – A colocação do implante não agride a via urinária. Os corpos cavernosos, onde são colocados os cilindros, são paralelos à uretra e o reservatório fica ao lado da bexiga. O implante peniano não exige a manipulação do canal urinário.

Preservação da ejaculação e orgasmo como antes da cirurgia – As vias que resultam em ejaculação, orgasmo e ereção são independentes. O implante peniano recupera somente a função erétil. A maioria dos pacientes que mantém a capacidade de ejacular e de ter orgasmo sem o implante, sustentarão essas condições com a ereção induzida pelo mecanismo.

Correção de curvatura peniana – O implante peniano, associado a técnicas adequadas, permite a correção de muitos casos de curvatura peniana.

Não torna o pênis maior – O cilindro implantado no pênis ocupa toda a extensão do corpo cavernoso, mas não alonga o pênis. Quando o mecanismo é inflado, há aumento no diâmetro (grossura) do pênis, o que não se consegue com os implantes semirrígidos.

Outros fatores comuns nos pacientes com disfunção erétil podem diminuir o comprimento do pênis, tais como:

– Idade: os tecidos se tornam menos flexíveis, projetando menos o pênis;

– Ganho de peso: gera acúmulo de gordura ao redor da base do pênis, diminuindo a fração exposta do pênis;

– Tempo de disfunção erétil: sem distensão total da ereção plena, os tecidos penianos se tornam menos flexíveis, diminuindo progressivamente o tamanho e largura do pênis;

– Tratamento cirúrgico de câncer de próstata: a ressecção cirúrgica da próstata inclui a retirada da uretra prostática, e consequente diminuição do comprimento do pênis. Esse tratamento muitas vezes está associado à perda ou prejuízo da capacidade erétil, que também pode resultar em diminuição progressiva do pênis.

COMO ESCOLHER O TIPO DE IMPLANTE ADEQUADO?

A escolha deve ser individualizada, considerando vários fatores: idade do paciente e da parceira, histórico de implantes prévios, deformidade peniana, cirurgia abdominal prévia, destreza manual e condição de saúde geral. De maneira geral, entendemos que o implante deve ser escolhido respeitando as características de cada indivíduo.

Artigo foi Útil?

Clique em 5 estrelas!

Classificação média: / 5. Contagem de votos:


Informações Relevantes, Compartilhe:
Agende uma Consulta